domingo, julho 17, 2005

Vereador de Famalicão ameaçou um munícipe em plena reunião camarária

A reunião de ontem do executivo camarário de Vila Nova de Famalicão viveu momentos de tensão por causa de um desentendimento entre o vereador dos Assuntos Jurídicos, Durval Tiago Ferreira, e um munícipe, residente na freguesia de Cavalões, que há vários anos se queixa de um vizinho ter construído, alegadamente de forma ilegal, um prédio com altura exagerada.
O vereador perdeu a serenidade e desabafou que o contestatário à acção da câmara merecia uma reprimenda física: "Se vem para aqui insultar, leva no focinho", foi a frase captada pelos jornalistas presentes que, no final, questionaram o vereador sobre a ameaça.
Durval Tiago Ferreira reconheceu que se excedeu, mas justificou que a atitude do munícipe "é recorrente", deslocando-se à sessão para insultar o executivo. "Achei que tinha de dizer basta. Isto é um órgão político que merece respeito e dignidade", disse Durval Ferreira numa declaração cedida ao PÚBLICO pela Rádio Cidade Hoje. No momento em que o vereador proferiu a frase, o munícipe avançou em direcção a Durval Ferreira, tendo o autarca optado por sair por uma porta situada nas traseiras da mesa das reuniões, precisamente o mesmo sítio pelo qual o presidente, Armindo Costa, já abandonara a sessão devido (segundo adiantou o vereador) à presença do munícipe. A Polícia Municipal chegou a deslocar-se à entrada da sala, mas não interveio porque entretanto os ânimos serenaram. António Barbosa, em nome dos vereadores do PS, defendeu que o vereador deveria pedir desculpa ao cidadão, mas Durval Tiago Ferreira lamentou que os representantes do PS não tenham prestado a sua solidariedade aos restantes membros do executivo. O munícipe pediu que a ameaça ficasse registada em acta. Ângelo Teixeira Marques